Posts

Walmart testa drones na gestão da armazenagem

Depois da Amazon e seus robôs, agora é a vez do Walmart apostar nas novas tecnologias para melhorar a operação nos seus Centros de Distribuição. Em maio, a gigante do varejo anunciou que está investindo em drones na gestão da armazenagem em seus mais de 150 centros de distribuição nos Estados Unidos.

walmart-ILOS

O anúncio do uso da nova tecnologia veio junto com uma demonstração para um grupo de repórteres no centro de distribuição de Bentonville, Arkansas. Nos testes, um drone equipado com câmeras voou pelos corredores do CD de secos do Walmart escaneando os itens estocados a uma velocidade de 30 imagens por segundo. Controlada por apenas um funcionário, a aeronave simulou os movimentos de uma pessoa utilizando uma empilhadeira para fazer a inspeção do estoque.

A expectativa dos executivos da Walmart é que os drones cataloguem em um dia o que um grupo de funcionários levaria um mês para registrar. Além de acelerar consideravelmente a gestão da armazenagem, o processo também reduz a quantidade de funcionários na operação, o que pode liberar a equipe para outras tarefas.

Vídeo 1 –Walmart testa drones na gestão da armazenagem

Fonte: KGNS.tv

Esse não é o único projeto do Walmart envolvendo drones. Em novembro de 2015, a empresa entrou com um pedido na Agência Federal de Aviação dos Estados Unidos para testar o uso de drones em entregas em domicílio, nos moldes do que a Amazon já vem testando. Ambos projetos são conduzidos pelo grupo de tecnologias e ciências emergentes do Walmart, que analisa também o uso de realidade virtual e inteligência artificial para aperfeiçoar a cadeia de suprimentos da empresa.

Segundo os planos do Walmart, os drones devem estar “trabalhando” nos CDs da empresa em um prazo de seis a nove meses. Cada centro de distribuição do Walmart nos Estados Unidos ocupa uma área de aproximadamente 100 mil m2, o equivalente a mais de 11 campos de futebol do tamanho do Maracanã, e atende entre 100 e 150 lojas em um raio de 250 km.

 

Referências:

<http://corporate.walmart.com/our-story/our-business>

<http://www.nytimes.com/2016/06/03/business/walmart-looks-to-drones-to-speed-distribution.html?smid=tw-nytimestech&smtyp=cur&_r=0>

<http://www.theverge.com/2016/6/2/11845366/walmart-drones-warehouse-robots-jobs>

<http://www.engadget.com/2015/10/26/reuters-reports-walmart-is-asking-faa-for-permission-to-fly-dron/>

Fórum de Davos e os robôs na logística

Robos_Amazon

Esta semana, alguns dos mais influentes empresários e líderes mundiais estão reunidos em Davos, na Suíça, para mais um encontro anual do Fórum Econômico Mundial. No meio das tradicionais discussões sobre os rumos da economia e da sociedade mundial, um tema se destaca: o crescimento da inteligência artificial, da automação e dos robôs nas indústrias.

Esse movimento já é apontado por especialistas como a quarta Revolução Industrial e promete transformar profundamente a indústria não apenas pela ampliação no uso de robôs, mas também pela ligação desses dispositivos em rede, pelo uso de sensores e pelo tratamento de dados em grande escala. Naturalmente, essa inteligência artificial se estende à logística e à cadeia de suprimentos, e a expectativa é que agilize as entregas e reduza os erros nos pedidos.

Nos Estados Unidos, a Amazon comprou a fabricante de robôs Kiva e já possui mais de 30 mil robôs kiva em 13 dos seus 50 centros de distribuição para ajudarem nas atividades de picking e packing. Devido à integração dos sistemas, os robôs sabem onde estão os milhões de itens armazenados e literalmente carregam as estantes para as equipes de picking e packing, que fazem a separação dos produtos. O novo sistema permitiu que a Amazon aumentasse em 50% seu espaço de armazenagem sem ampliar a área física e gerou aumento significativo de eficiência para a operação da varejista norte-americana.

Vídeo 1 –Robôs da Amazon em operação no centro de distribuição da Califórnia

Fonte: CNET

 

No Brasil, a Natura também investe na automação dos seus centros de distribuição. Em 2015, a empresa inaugurou um novo hub logístico em Itupeva, São Paulo, com capacidade para armazenar 3,6 milhões de caixas com produtos acabados. Além do CD com 13 transelevadores de paletes, 4 robôs para paletização/despaletização, 20 shuttles para operações com caixas e 2 esteiras telescópicas, foram desenvolvidas carretas que permitem o seu carregamento e descarregamento totalmente automático em apenas 5 minutos.

Vídeo 2 – Novo hub logístico automatizado da Natura em Itupeva

Fonte: SSI Schaefer Brasil

 

Os próximos anos prometem ser de muitos investimentos em automação, nas indústrias e em seus centros de distribuição. Esse novo momento vai exigir esforço não apenas das empresas, mas também dos profissionais de logística, que deverão se qualificar para se enquadrar nos novos perfis procurados pelas empresas. Cada vez mais os trabalhos repetitivos serão realizados por robôs, restando aos humanos as tarefas mais complexas e que exijam criatividade.

 

Referências:

<http://www.tecnologistica.com.br/destaque/natura-inaugura-hub-logistico-itupeva/>

<http://www.bbc.com/news/business-20754979>

<http://cerasis.com/2015/07/06/robotics-in-logistics/>

<http://www.roboticsbusinessreview.com/article/mobile_robots_become_essential_to_competitive_logistics>

<http://www.businessinsider.com/amazon-doubled-the-number-of-kiva-robots-2015-10>

<http://www.ibtimes.com/davos-2016-need-embrace-robot-revolution-not-fear-it-tech-leaders-say-2272199>