Fernando Chalreo - ILOS

Soluções inusitadas para os problemas logísticos durante a pandemia

Como já sabemos, a pandemia da COVID-19 tem causado diversos problemas às operações logísticas ao redor do mundo. Com as pessoas isoladas e restrições a comércios e aglomerações, uma série de novas dificuldades se apresenta. Em meio a um acontecimento inusitado como este, algumas soluções pouco ortodoxas vêm surgindo. Falo abaixo de algumas dessas situações mais curiosas.

problemas logísticos estoque---ILOS-Insights Figura 1: Estoque na loja de dona de franquia da Kopenhagen. Fonte: Diario do Rio

A páscoa é o evento mais esperado pela indústria e varejo de chocolates, e a Covid certamente veio como um balde de água fria, com o surto explodindo logo antes da data. Muitos dos comerciantes estão preocupados com as vendas, principalmente porque sabemos que esse estoque foi construído com muita antecedência e pode ser perdido pelo fechamento do comércio. A dona da Kopenhagen de Botafogo não quis saber disso e simplesmente transferiu todo o estoque da loja para a própria casa. Para a entrega, está fazendo delivery online a partir da residência, devidamente climatizada, claro. O “home varejo” é uma atitude nobre que salvou inúmeras Nhá Bentas e Lajotinhas, em um momento que precisamos mais do que nunca daquela endorfina que o chocolate ajuda a liberar.

Distribuição de jornais através de carros de som

problemas logísticos jornais---ILOS-Insights Figura 2: Carros de som farão venda de jornais em Niterói. Fonte: Meia Hora

Em meio ao confinamento, é preciso continuar sempre atualizado com as notícias do mundo. Eu recomendo as publicações que o Alexandre Lobo tem feito diariamente aqui nos Insights, mas muita gente pode preferir o bom e velho papel jornal (principalmente quem tem cachorro…). Como ficou mais difícil ir até à banca, uma solução adotada pelos jornais O DIA e Meia Hora foi fazer a distribuição por carros de som, em Niterói-RJ. Uma ideia diferente, mas que pode ser muito boa. Eu ainda iria além, e iria sugerir uma consolidação de carga junto ao “carro do ovo”, para melhorar a eficiência da operação. Fica a recomendação também de lavar as mãos depois de manipular o periódico.

Ligas esportivas à la Big Brother

problemas logísticos esportes---ILOS-Insights Figura 2: Campeonatos esportivos podem ter mega “concentração” de jogadores. Fontes: Reprodução, Premier League

Com a explosão da pandemia no primeiro trimestre, quase todos os eventos esportivos mundiais previstos para 2020, como as Olimpíadas, a Eurocopa e a Copa América, foram adiados para ano que vem. Agora, a principal dor de cabeça é o que fazer com os campeonatos que já estavam no meio. Diversos formatos e propostas vêm sido discutidos para realizar as partidas restantes em um espaço reduzido de tempo. Na China, país de início do surto viral, a liga local de basquete propôs uma operação ousada para terminar a competição. Como o problema dessas disputas são as inúmeras viagens para os territórios de cada time, a ideia é colocar todos os jogadores e demais envolvidos em uma ou duas cidades, onde estariam isolados em hotéis, e só sairiam para um ginásio único para a disputa dos jogos, em veículos especiais e com ampla ação de desinfecção de locais e testes médicos. A ideia, que ainda não foi testada porque o país voltou a suspender eventos, parece extravagante, mas outras competições, como a NBA (liga americana de basquete) e a Premier League (primeira divisão do futebol inglês) estudam adotar um modelo parecido.

É verdade que algumas soluções mais inusitadas não são totalmente aplicáveis a muitas operações, mas um momento totalmente atípico da história recente exige criatividade para contornar os problemas. Pensando nesses casos, reflita sobre o que pode ser feito com seu estoque que ficou parado, os canais de distribuição utilizados, a organização das equipes e como vão trabalhar, entre outros problemas. O importante é não se ater aos modelos já consagrados, e pensar ainda mais fora da caixa (mas dentro de casa!) até a restauração da normalidade.

Referências: