Qual o valor proposto pelo processo de S&OP?

O website Supply Chain Insights publicou recentemente um relatório de um estudo realizado sobre Sales and Operations Planning (S&OP). Apesar do tema ser bastante conhecido e discutido por gestores de operações, é meritório o experimento de classificar e comparar empresas com graus de maturidade diferentes em seus processos de S&OP, em uma tentativa de identificar seus potenciais benefícios.

Como principal conclusão do estudo, empresas com processos de S&OP efetivos, isto é, “que usam tecnologias de planejamento do Supply Chain, possuem maior alinhamento entre vendas e operações com base em análises do tipo ‘what-if’ e modelam melhor os processos de Supply Chain para otimizar planos operacionais executáveis”, tendem a:

  1. Possuir maior alinhamento entre as áreas organizacionais, que além de ser causa de um processo de S&OP mais efetivo, também traz como consequência uma maior capacidade de se adaptar a possíveis sobressaltos do mercado. A Figura 1 apresenta um gráfico que mostra o desalinhamento entre a importância e a performance da integração de várias áreas.

S&OP1

Figura 1 – Importância versus Performance na integração organizacional

Fonte: Supply Chain Insights

 

  1. Ser mais ágeis, que seria a capacidade de manter os níveis de serviço ao cliente, custos e qualidade dado os altos níveis de volatilidade no Supply Chain. A Figura 2, de outro relatório recente da Supply Chain Insights sobre estoques, ilustra o enorme desafio de lidar com a volatilidade na demanda e no fornecimento.

S&OP2

 

Figura 2 – Volatilidade da Demanda e do Fornecimento como grandes desafios

Fonte: Supply Chain Insights

A Figura 3, por sua vez, mostra como um S&OP efetivo é capaz de melhorar a agilidade da cadeia.

S&OP3

Figura 3 – Supply Chain Agility Performance

Fonte: Supply Chain Insights

 

  1. Balancear melhor os esforços de Vendas e Operações, o que gera um equilíbrio que leva a decisões mais rentáveis para a empresa no longo prazo. A Figura 4 mostra como as empresas com um S&OP mais efetivo conseguem balancear melhor os esforços de vendas e operações do que aquelas com um processo de S&OP menos efetivo.

S&OP4

Figura 4 – Balanceamento entre os planos comerciais e de operações

Fonte: Supply Chain Insights

 

Há 5 anos, o ILOS realizou um amplo estudo sobre S&OP em empresas brasileiras que resultou em tentativa similar de classificar os níveis de maturidade do processo de S&OP em nosso país e, a partir daí, comparar seus desempenhos. Bastante interessante perceber, com os resultados desta pesquisa, ilustrados na Figura 5, que algumas das sugestões hoje colocadas, como focar e dar tempo para a elaboração dos planos, garantir a disponibilidades dos dados corretos para os envolvidos no processo e envolver a área financeira, já estavam dentre as conclusões do estudo de 5 anos atrás, o que mostra a dificuldade de evoluir e sobrepassar o estágio em que muitas empresas que usam S&OP se encontram.

S&OP5 v2

 

Figura 5 – Principais desafios do Processos de S&OP

Fonte: ILOS Pesquisa de Planejamento da Demanda e S&OP

 

Referências

<http://supplychaininsights.com/what-is-the-value-proposition-of-sales-and-operations-planning/>

<http://supplychaininsights.com/what-drives-inventory-effectiveness-in-a-market-driven-world/>

<https://www.ilos.com.br/web/analise-de-mercado/relatorios-de-pesquisa/planejamento-da-demanda-e-sop/>