Proconve 8: Caminhão novo agora ou só em 2023?


A partir de 2023, o Brasil vai entrar em uma nova era de caminhões. Não, ainda não tem nada a ver com caminhões elétricos, embora algumas montadoras já estejam se movimentando nesse caminho. No dia 1° de janeiro de 2023, todos os caminhões que saírem das concessionárias devem estar adequados à fase P8 do Proconve (Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores), ou seja, devem atender a níveis de emissão de poluentes (ambiental e sonora) mais rígidos do que os atuais.

A fase P8 do Proconve é o equivalente à norma Euro VI, em vigor na União Europeia desde 2014, que obriga as montadoras a oferecerem caminhões equipados com motores mais modernos tecnologicamente. Apesar de as montadoras terem pressionado para adiar a implementação da fase P8, esta já entrou em vigor em janeiro de 2022 para a homologação de novos veículos, com as vendas sendo obrigatórias somente a partir de 2023.

Mas, na prática, o que o Proconve 8 traz de diferente para a operação das empresas? Pois bem. Nada para quem possui frota suficiente e renovada, mas possivelmente vai trazer aumento de custos para quem pretende comprar novos veículos. Na época da implementação do Euro 5 no Brasil (fase P7 do Proconve), os preços dos caminhões chegaram a subir 15% por conta da nova tecnologia, o que deve acontecer de forma similar com os veículos da fase P8.

Entretanto, o aumento de custos no primeiro momento pode significar redução nos custos operacionais no longo prazo. Em testes com diferentes modelos de caminhões Euro VI na Europa e na Índia, houve redução entre 7% e 14% no consumo de diesel em comparação com modelos Euro V. O combustível utilizado, aliás, continua sendo o diesel S-10, mais caro do que o S-500, mas menos poluente, e que exige também o uso do Arla-32.

Outro possível impacto do Proconve 8 é no mercado de caminhões e implementos. A expectativa é de que haja antecipação de compra no segundo semestre desse ano por parte dos frotistas que tinham planos de investir em novos veículos e querem fugir dos preços mais altos. Bom para as indústrias de caminhões e de implementos, que iniciaram 2022 com números abaixo dos do ano anterior e esperam se recuperar no segundo semestre para confirmarem as projeções iniciais de crescimento. A dúvida, porém, fica na capacidade de as indústrias atenderem um possível aumento na demanda em vista das dificuldades que algumas vêm encontrando em adquirir determinados insumos.

E a sua empresa? Vai antecipar a compra de novos caminhões para fugir de possível aumento de preços ou vai esperar e apostar em veículos mais econômicos e que impactam menos o meio ambiente?

 

Referências:

– Blog da Iveco – Entenda o que é a Proconve P8

– Diário Oficial da União – Resolução nº 490, de 16 de novembro de 2018

– Época Negócios – Como montadoras pressionam governo a adiar normas e permitir fabricação de carros mais poluentes no Brasil

– Internacional Council on Clean Transformation (ICCT) – Norma Proconve P-8 de emissões no Brasil

– Seveículos – Chegada do Euro 6 ao Brasil pode aumentar preços dos caminhões em 2023