Preço dos combustíveis caem com a baixa do barril de petróleo


Nas primeiras semanas de Abril de 2020, o preço do barril de petróleo (brent) já havia baixado para próximo de US$ 20, valor muito inferior à média registrada em Janeiro do mesmo ano (US$ 64). Um valor tão baixo como esse não ocorria desde o ano 2002.

A forte queda do preço do barril de petróleo influencia diretamente o preço dos combustíveis nos postos brasileiros. Especificamente o diesel, combustível utilizado em larga escala pelos caminhões que transportam carga rodoviária, teve seu preço reduzido de 3,85 R$/litro em janeiro para 3,44 R$/litro em abril, uma queda de 11% no período segundo dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo).

A redução do preço do diesel traz um pequeno alívio para as empresas transportadoras brasileiras que, em sua maioria, sofrem com a redução de demanda e enfrentam fortes problemas financeiros. O diesel é o principal insumo dos transportadores e, em média, representam 25% dos custos totais do transporte rodoviário de cargas (sendo cerca de 40% dos custos quando o transporte é de longa distância e 5% quando o transporte é fracionado de curta distância).

O gráfico a seguir traz um evolutivo do preço do diesel S10 no Brasil em comparação com os preços do barril de petróleo em dólares e em reais.

Preço-do-combustíveis---variação-do-diesel---ILOS-Insights Figura 1: Preço do diesel S10 nos postos do Brasil e preço do barril de petróleo brent. OBS: Mês de abril de 2020: valor médio do Brent nas datas de 1/04 a 17/04; valor médio do Diesel nos postos brasileiros nas datas de 5/04 a 11/04. Fonte: EIA e ANP. Análises ILOS.

O preço do diesel caiu em todos os estados brasileiros. Aqueles com maior preço ainda são os estados da região Norte, que são os locais de mais difícil acesso, enquanto os estados de menor preço do diesel são os da região Sul.

preço-dos-combustíveis---tabela---ILOS-Insights Figura 2: Preço do Diesel S10 ao consumidor por região do Brasil – janeiro e abril 2020. OBS: Sem 1 se refere aos preços registrados do dia 5 ao 11 do mês. Fonte: ANP. Análises ILOS.

A cabotagem, por sua vez, que utiliza o bunker em seus navios, também contou com fortes reduções de preço deste combustível, o que também trouxe um certo fôlego para o segmento, que estava sofrendo com preços altíssimos do recém exigido bunker low sulphur, combustível de baixo teor de enxofre que registrou recordes históricos de preços no início de 2020. A cabotagem, assim como o modal rodoviário, vem diminuindo a movimentação de cargas devido à paralização de fábricas, especialmente na Zona Franca de Manaus, região de forte participação do modal marítimo.

Embora tenha algumas consequências boas, a redução tão drástica do preço do barril de petróleo traz muita preocupação entre os países produtores, incluindo o Brasil. Pois quando o custo de extração do petróleo se torna maior do que o valor de venda, toda a indústria fica ameaçada. Para lidar com a baixa demanda, países produtores buscam acordos de redução de oferta de petróleo no mundo, tentando minimizar a derrubada dos preços, mas essa combinação de interesses não é nada fácil.

Enquanto a demanda não se recupera, ao menos o segmento de transporte de cargas, essencial para a população neste momento de pandemia, consegue colher alguns pequenos frutos dessa baixa de preços de combustíveis.

Referências:

Petróleo derrete 40%, ao nível mais baixo em 20 anos, e Ibovespa abre em queda

Preço do petróleo despenca: veja perguntas e respostas

O que explica o tombo do preço do petróleo e quais os seus efeitos

Petróleo fecha em queda, com alta nos estoques dos EUA