O ano ainda não acabou

O ano-novo chinês, também conhecido como Festival da Primavera, é uma referência à data de comemoração do início de um novo ano adotada por diversas nações do oriente que seguem o calendário tradicional chinês. As diferenças entre os dois calendários fazem com que a data de início da festividade caia a cada ano em um dia diferente do calendário ocidental, uma vez que o calendário chinês leva em consideração tanto as fases da lua quanto a posição do sol. Geralmente o ano-novo chinês ocorre em um dia entre o final de janeiro e o início de fevereiro. Em 2016, o evento ocorrerá no dia 8 de fevereiro.

Embora muita coisa venha mudando na China, essa tradição ainda permanece sólida. O ano-novo chinês é muito importante para a população, pois, para a grande maioria dos chineses, esse é o único período que eles têm no ano para voltarem às suas cidades de origem e se reunirem com suas famílias. Por conta disso, o funcionamento das empresas muda completamente nesse período, impactando muito as empresas que possuem fornecedores chineses.

Veja abaixo algumas das principais situações que ocorrem antes do feriado:

  • Para que o pedido seja entregue antes do feriado, as ordens de compra precisam ser colocadas até outubro, caso contrário, a chance de haver atrasos na entrega é enorme. Isto faz com que que as empresas trabalhem sobre grande pressão para entregar todos os pedidos antes do feriado e os trabalhadores façam jornadas mais longas, o que também acaba acarretando em uma queda significativa da qualidade dos produtos;
  • Mesmo sendo oficialmente um feriado de apenas uma semana, uma grande parte dos funcionários é liberada por mais tempo porque, por exemplo, negociaram horas extras durante o ano para aproveitar melhor o período ou porque emendam com as férias a que tem direito;
  • Muitas fábricas, sabendo do longo período em que irão ficar inoperantes, não compram matéria-prima, ou seja, queimam o estoque que já tem e passam a negar novos pedidos, principalmente para clientes novos;
  • O sistema de transporte fica praticamente indisponível devido ao fluxo gigantesco gerado, principalmente o terrestre. Isso ocorre porque compradores de todos os países, sabendo que irão ter problemas com a entrega, tentam fazer estoque desde dezembro. Além disso, complicações naturais do fim de ano ocidental e o fato de ser inverno na Ásia agravam a situação. Em razão desse aumento da demanda, os fretes cobrados costumam aumentar bastante também.

Se não bastassem os problemas antes do feriado, ainda existem os que irão ocorrer após o final do Festival da Primavera:

  • Existe diferença considerável entre o tempo que as fábricas voltam a operar e o início efetivo da produção, já que estão quase todas elas sem matérias-primas. O transporte interno fica um caos, porque precisa atender às milhares de fábricas chinesas fazendo pedidos “urgentes”;
  • Uma grande parte da mão de obra, principalmente imigrantes das zonas rurais chinesas, não voltam mais ao trabalho, decidindo ir para outras áreas ou buscar melhores oportunidades. Em alguns casos, cerca de 50% da força de trabalho não retorna às fábricas, o que significa contratações e capacitação dos novos funcionários em um curto espaço de tempo;
  • Todo o sistema de controle de qualidade da maioria dos fornecedores chineses fica bastante comprometido, dado os mais diversos problemas que surgem, tais como a total falta de técnicos para assegurar o funcionamento de determinado maquinário, falta de suprimentos e equipamentos e inexperiência dos novos profissionais, entre outros;
  • Muitas empresas chinesas, devido a estes impactos, e também das próprias dificuldades do país, aproveitam esse momento para fechar definitivamente suas fábricas.

Com todos estes impactos, fica claro que os clientes das empresas chinesas precisam se planejar com antecedência e de forma estruturada para evitar problemas de abastecimento no início do ano. A formação de estoque pulmão antes do ano-novo chinês é uma das principais medidas tomadas pelas organizações e é fundamental para garantir o funcionamento da operação nos períodos próximos à festividade chinesa, evento que está entrando na agenda de todos os profissionais de Supply Chain do planeta.

 

Referências

<http://blog.baumannconsultancy.com/ano-novo-chines/>

<http://www.thesourcingblog.com/effects-of-the-chinese-new-year-on-manufacturing-part-1/>

<http://www.thesourcingblog.com/how-does-the-chinese-new-year-impact-product-quality-production-time/>

<http://www.thesourcingblog.com/avoid-logistical-delays-shipment-chinese-new-year/>

<http://www.ibtimes.co.uk/chinese-new-year-2014-50-amazing-facts-about-lunar-new-year-infograph-1434511>