Momento de rever armazenagem

A queda nas vendas e a necessidade de redução de custos têm levado às empresas a reduzirem seus estoques, trazendo ociosidade para as operações. Apesar do excesso, a redução da capacidade de armazenagem não é uma decisão fácil. Primeiro porque a torcida é para que a crise seja passageira e segundo porque decisões de capacidade são baseadas em estratégias com visão de longo prazo, com altos custos de mudança.

As atuais condições, no entanto, apresentam ótimas oportunidades de revisão da capacidade de armazenagem. Uma boa alternativa é a utilização de condomínios logísticos, que podem trazer maior flexibilidade e soluções personalizadas, sem a necessidade de altos investimentos do usuário.

A baixa taxa de vacância em 2010 e as perspectivas de crescimento do varejo e do e-commerce atraíram um grande número de investidores para o segmento de galpões em condomínios logísticos, aumentando a disponibilidade de locais para armazenagem. Atrelado ao aumento da oferta, a crise econômica, que não era prevista na época em que os projetos de condomínio logísticos foram iniciados, trouxe redução da demanda, tornando o mercado mais vantajoso para quem faz uso desse serviço. Segundo a Colliers International, o custo médio de locação de condomínios logísticos no Brasil reduziu de 2012 para 2013 e desde então não aumentou, o que reforça o poder de barganha dos que buscam novos locais para armazenamento dos seus estoques.

Valor médio da locação de galpão_ Armazenagem _ILOS

Portanto, a expectativa é que haja boas oportunidades de redução da necessidade de área de galpão e do custo de locação por m². Isso torna o momento propício para a revisão da capacidade de armazenagem e a busca por novas soluções do mercado.

 

Referências

Brazil Logistics Market Report, Colliers International <http://www.colliers.com/pt-br/brazil/insights/reports>

<http://galpaoaluguelevenda.com.br/2015/06/15/sera-que-vale-a-pena-alugar-um-galpao-em-condominio-logistico-agora/>

2 respostas

Trackbacks & Pingbacks

  1. […] Em fevereiro desse ano, a Beatris pôs em questão uma das principais indagações que as empresas fazem a si mesmas em cenários de declínio de vendas e pressão por redução de custos: será que esse é o momento de rever minha capacidade de armazenagem? […]

  2. […] O post da Beatris anunciou em 12/02/2016 as vantagens atuais em custos e flexibilidade ao se optar …. Fenômeno surgido na década de 90 no Brasil, impulsionado em grande parte pelos gargalos de transporte rodoviário nas grandes capitais, esses condomínios vêm ganhando grande importância no cenário econômico nacional. Segundo dados da consultoria imobiliária Colliers, o país fechou 2015 com cerca de 10,8 milhões de m² de condomínios classe A (áreas com restrições de altura, piso, segurança, temperatura, etc.), mantendo um crescimento anual de mais de 10% nos últimos 3 anos. […]

Os comentários estão fechados.