E se a sua supply chain fosse avaliada como uma escola de samba?

As escolas são avaliadas por harmonia, bateria, fantasia, mestre sala e porta bandeira, samba enredo e evolução, entre outros, de forma criteriosa e em vários momentos do desfile, portanto deve estar perfeita do início ao fim.

Para tal, as escolas começam a preparação com meses de antecedência, são horas de ensaio, ritmo fabril para confecção de fantasias e adereços e planejamento para que o samba enredo empolgue os foliões. Tudo isso para que seja um espetáculo perfeito de exatos 70 minutos (e não pode estourar o tempo!).

Imagine então que a operação de uma empresa, independente do setor, fosse avaliada com igual critério e rigidez pelos clientes?

Começando pelo tempo de “desfile”, qual foi o lead time acordado com o cliente? Entrega em d+1, d+2? Empresas, principalmente do e-commerce, têm proposto diferentes maneiras de atender prazos cada vez mais desafiadores. É cada vez mais comum o uso de lockers, contratação de frete através de aplicativos de entrega, até drones já são testados.

Se não cumpriu o lead time acordado, cuidado! Já perdeu décimos preciosos!

Outro critério muito importante avaliado pelos jurados é evolução. Neste é verificado se o andamento das alas estava uniforme e todos estavam no local e momento que deveriam. No caso de uma empresa, poderíamos pensar que se tivemos uma “evolução” eficiente, não houve “buracos” no nosso fluxo de produtos e não tivemos stock out. Dependendo do setor, o custo desse buraco, o famoso custo da falta, é altíssimo e vai além da perda financeira. Em 2018, com a greve dos caminhoneiros, diversos estabelecimentos ficaram desabastecidos, incluindo hospitais e clínicas que ficaram temporariamente sem receber medicamentos e material anestésico.

Teve stock out em algum lugar da cadeia? Mais alguns décimos de desconto.

A fantasia dos componentes da escola é outro critério avaliado. Os jurados buscam verificar a confecção, acabamento e estado de conservação das roupas. Será que nossos produtos são preservados ao longo da cadeia de suprimentos? Quanto que é perdido ao longo do processo por dano da carga ou da embalagem? Parte do estoque é perdido por obsolescência ou validade? Como a empresa lida com a questão do shelf life? Essa questão é mais clara quando se fala de alimentos e bebidas. Em alguns casos, a má conservação dos produtos pode comprometer seu consumo e se tornar uma perda para a empresa, além de levantar uma questão séria referente ao desperdício de alimentos ao longo do supply chain.

Seus produtos foram danificados durante o processo de armazenagem? Mais alguns décimos indo embora…

E o que seria de um desfile de Carnaval sem sua bateria? Considerada por muitos o “coração da escola”, a bateria é responsável por ditar o ritmo do desfile, envolver o público e trabalhar em sintonia com todas as alas. E através da “bateria” do supply chain que as empresas conseguem seguir o ritmo da demanda e fazer seu planejamento no ritmo que atenda o cliente. Podemos fazer um paralelo com o conceito de S&OP/IBP e planejamento colaborativo. Quando fornecedores trabalham de forma conjunta com seus clientes, em um processo maduro de previsão e planejamento da demanda, com uso de inteligência artificial e machine learning, tem-se uma cadeia cadenciada, com mais agilidade de resposta e eficiência.

O processo de S&OP da sua empresa não está ditando um ritmo harmonioso para sua empresa? Olha mais alguns décimos perdidos.

Finalmente, por trás de tudo, tem o samba-enredo. Ele que conta para o público a história do desfile, que conta o tema da escola e tem como objetivo envolver o público (quem resiste a cantar o “Explode Coração…”). A mensagem que se passa ao cliente, a comunicação que é feita com ele, dando transparência sobre toda a operação e personalizando os serviços é fundamental para a logística. Em post anterior, foi discutido o uso de inteligência artificial na Starbucks para melhorar a experiência do cliente e minimizar frustrações com falta, além de ter maior informação sobre a demanda.

Sua empresa se comunica com o cliente? Ele sabe qual é a “letra do samba”?

Esses são só apenas algumas das dimensões que as operações têm que atender no dia a dia. Cada entrega, produção e planejamento é um desfile de Carnaval diário. Qual seria a nota da sua empresa? Seria campeã do Carnaval?