Leandro Soares, da TNT Mercúrio, fala sobre o business case realizado com a AMBEV para a Copa do Mundo 2014.

Bate-papo de Negócios: TNT Mercúrio detalha operação com Ambev que movimentou 12 estádios durante a Copa do Mundo

Com mais de 60 anos de presença no globo, a TNT Mercúrio participou do XX Fórum Internacional Supply Chain e Expo Logística 2014 expondo o case “Desafio de Transporte em Grandes Eventos”, e compartilhou um pouco da sua história.

A TNT se consolidou como a maior empresa de cargas fracionadas pelo segundo ano consecutivo. A organização, que atua em 220 países, possui 7.500 colaboradores, 2.500 veículos próprios e mais de 1.500 veículos de frota terceirizada, e atualmente direciona serviços para atender também o cliente PME que atua com pequenas cargas, sem deixar de fechar parcerias com grandes empresas para diferentes desafios de logística, como as cadeias logísticas de shopping centers e do setor de confecções, por exemplo, que são de grande valor agregado em seu portfólio.

Durante o Fórum, a TNT Mercúrio apresentou um business case desenvolvido em parceria com a Ambev, que consistia na entrega de todo o material de merchandising das marcas Brahma e Budweiser para os estádios das 12 cidades que sediaram a Copa do Mundo de 2014. A operação ocorreu em 25 dias. Sobre as inovações e os atuais desafios da empresa, conversamos com Leandro Soares, Gerente de Vendas.

Como se deu o desafio de entregar o material promocional da Ambev durante os jogos da Copa do Mundo em um prazo tão enxuto?

Toda a operação foi fechada, planejada e executada em 25 dias. Posso dizer que o maior desafio foi a entrega dos materiais customizados, como os copos decorativos. Para cada jogo, o copo carregava a bandeira dos países que estavam jogando, portanto, era uma mercadoria específica para cada jogo.

O desafio ficou ainda mais interessante nas quartas de finais, pois, assim que foram definidos os jogos, a indústria teve que produzir rapidamente, e nós na TNT tivemos que processar, coletar e distribuir todos os materiais apenas algumas horas antes do jogo. Quando foi definido o último jogo, restavam somente 48 horas para toda a operação ocorrer.

Qual foi o fator crítico de sucesso para a operação entre TNT e Ambev?

Toda a cadeia logística envolvida teve que agir de maneira integrada. Assim, comprometimento e entendimento sobre a urgência da carga foram apontados pela Ambev como os fatores responsáveis pelo sucesso da operação, que envolvia desde os freezers trazidos da Ucrânia, até os copos produzidos 48h antes do jogo em São Paulo. O sucesso foi atribuído, sobretudo, ao envolvimento das pessoas, o que está de acordo com o nosso posicionamento global: TNT, the people network.

O que a TNT implantou como inovação em logística durante ano de 2014?

Desenvolvemos o aplicativo TNT Radar Mobile. Através dele, o cliente consegue monitorar tudo pelo celular, pois o app reúne todas as informações da cadeia de suprimentos. Dessa forma, desde a indústria, até o intermediário ou o recebedor podem baixar o aplicativo e, usando o número de nota fiscal e de rastreamento, fazer todo o track da fábrica.

Qual sua opinião sobre a Expo.Logística deste ano?

Foi muito produtivo, porque pudemos convidar clientes e prospects para conhecer melhor nossa marca e serviços. Expor a marca em um mercado que cresce a cada dia também foi um dos motivos que nos levaram a participar. O público é de alto nível, formado por gerentes e decisores, é um ambiente de networking que faz a diferença. Além disso, ainda fomos agraciados com o Prêmio ILOS, fomos a única transportadora a ganhar o prêmio. Todos os demais players são operadores logísticos.