Henrique Alvarenga - ILOS

Avanço na política de concessões na logística


No início de 2020, escrevemos o artigo “Perspectivas para a Infraestrutura Brasileira” para a revista Mundo Logística, dando um panorama geral sobre o Programa de Parcerias e Investimentos do governo federal, com objetivo de trazer investimentos privados em concessões, privatizações e arrendamentos em setores-chave de nossa logística, como rodovias, ferrovias, portos e aeroportos. Porém, com a crise do novo coronavírus, o planejamento para os leilões teve que ser adiado, e havia ainda um risco sobre a continuidade da política de concessões, visto que, em tempos de crise, a necessária intervenção governamental poderia incluir uma retomada dos investimentos públicos em infraestrutura. Porém, o governo não cogitou esta possibilidade, e segue avançando com os projetos de investimentos privados na infraestrutura do país na busca por melhorar a nossa matriz de transportes.

De acordo com o Ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, é esperado que, até o final deste ano, ocorram pelo menos 14 leilões, dentre os quais podemos destacar a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), na Bahia, que ocorreria no 4º trimestre. Por enquanto, o leilão da FIOL contemplaria os trechos 1 e 2, que liga Ilhéus à Barreiras, na Bahia, com investimentos estimados em R$ 6,4 bilhões. O trecho 3, ainda em fase de estudo e projetos, ligaria Barreiras à Figueirópolis (TO), criando uma integração com a ferrovia Norte-Sul, o que traria melhores condições logísticas para o escoamento de produtos e maior atratividade para os investidores, com um potencial de incremento nos volumes transportados.

planos de concessões - ILOS Insights Figura: Dentre as atrações da política de concessões do governo está a Ferrovia de Integração Oeste-Leste, com leilão previsto para ocorrer ainda em 2020. Fonte: Programa de Parcerias de Investimentos

No setor rodoviário, o leilão da BR-163, que liga Sinop-MT a Miritituba-PA deve também ocorrer ainda em 2020, e será um corredor muito relevante para alavancar ainda mais o escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste em direção aos portos do Arco Norte.

Outro importante leilão, previsto para ocorrer no primeiro trimestre de 2021, é o da Nova Dutra, que liga os principais centros metropolitanos do país, São Paulo e Rio de Janeiro. São quase 600 km contemplando as BR-116/465/101. Este trecho é, sem dúvida, um dos principais projetos na carteira de investimentos do governo, e deve atrair atenção e concorrência de vários players nacionais e internacionais. Os investimentos previstos são da ordem de R$ 17 bilhões ao longo dos 30 anos de concessão.

Portos também têm avançando com planos de desestatização, com o porto de Vitória tendo consulta pública estimada para ocorrer em outubro, e Santos com sua reestruturação já iniciada. Por fim, aeroportos também estão com planos de concessão previstos para o início de 2021, para ampliação, manutenção e exploração de 22 aeroportos espalhados pelo país.

Com o passar do tempo, veremos se este planejamento será mantido, dadas todas as incertezas que perduram acerca da pandemia do Covid-19. De qualquer forma, o gap de infraestrutura que o país possui gera grandes oportunidades para empresas e perspectivas de geração de emprego e renda para a população. Esperamos confiantes a continuidade e execução dos cronogramas previstos.

Transporte e Infraestrutura será tema de um dos tracks no 26º Fórum Internacional Supply Chain, que o ILOS irá promover entre os dias 13 e 15 de outubro, pela primeira vez 100% online. Vale a pena conferir e acompanhar!