A internet 5G pode impulsionar o supply chain?


A quinta geração de rede de internet móvel (5G) promete velocidade de download e upload de dados mais rápida e conexões mais estáveis. Além disso, segundo especialistas, ao utilizar o melhor espectro de rádio, a internet 5G permitirá que mais de 1 milhão de aparelhos se conectem ao mesmo tempo por metro quadrado. Com isso, é possível ter a famosa Internet das Coisas (IoT, da sigla em inglês) realmente aplicada a inúmeros aparelhos simultaneamente em um espaço pequeno.

Internet-5G---infográfico---ILOS-Insights

Figura 1 – Infográfico comparando as gerações de internet móvel. Fonte: PurplePass

Em termos de comparação, as redes móveis 4G mais rápidas oferecem, em média, aproximadamente 45 Mbps (megabit por segundo), podendo chegar, teoricamente, ao máximo de 1 Gbps contra uma velocidade de 20 Gbps da 5G. Além da velocidade de download e upload mais rápidas, outra grande vantagem da internet 5G é a redução significativa da latência. A latência mede quanto tempo leva para um pacote de dados ir de um dispositivo (ou servidor) a outro dispositivo ou computador, independentemente do tamanho do pacote. Portanto, a latência mede o tempo de atraso na rede. Este é um fator muito importante para novas tecnologias, como carros autônomos, que não têm condutores, e cirurgias robóticas “virtuais”, pois essas tecnologias dependem de uma comunicação instantânea. Com a tecnologia 5G, a latência pode ser da faixa de 1 milissegundo (ms), comparada com latências de cerca de 20 ms típicas da 4G.

Internet-5G---veículo-autônomo---ILOS-Insights.png

Figura 2 – Veículo autônomo comunicando-se com tudo ao redor. Fonte: Telecom Review

Para utilizar a internet 5G, é necessário, além de um aparelho com receptor 5G, que pode ser celular ou qualquer outro, existir uma antena emitindo ondas eletromagnéticas na frequência 5G. Ainda é uma realidade distante para o Brasil, onde aproximadamente 30% da população ainda não tem acesso à internet 4G. No Brasil, existem cerca de 100 mil antenas de 4G, enquanto na China já são mais de 600 mil antenas de 5G. Contudo, para a quinta geração de internet móvel virar realidade no Brasil, não basta apenas construir antenas 5G; é preciso ter frequência disponível. Para isso, antes mesmo das operadoras de telefonia celular começarem a instalar as antenas 5G, o primeiro passo é o leilão das faixas de frequência da 5G, que está previsto para o primeiro semestre de 2021.

Uma das principais diferenças da internet 5G é a frequência de onda que utiliza. A 5G utiliza frequências de onda muito elevadas, que são capazes de carregar mais dados. Essa é a grande vantagem para proporcionar velocidades muito rápidas, mas, por outro lado, também é o principal problema da internet 5G, na medida em que as ondas de alta frequência são menos penetrantes, viajando uma distância menor e sendo mais facilmente bloqueadas por obstáculos. Uma mesma torre de internet 4G pode atender bairros inteiros, enquanto as ondas de 5G têm dificuldade em atravessar paredes. Para contornar esse problema, serão necessárias muitas antenas 5G para atender toda uma cidade com conectividade 5G. Mesmo em países mais desenvolvidos, a tecnologia 5G ainda não é tão abrangente.

O gráfico abaixo mostra que apenas em 5 países os usuários de 5G conseguiram estar conectados à rede por mais do que um quinto do tempo.

Internet-5G---gráfico---ILOS-Insights

Figura 3 – Disponibilidade de 5G por país. Fonte: OPENSIGNAL

Apesar de ainda não ter internet 5G disponível para a população, um exemplo de uso da 5G já é possível de ser observado no Brasil. A Huawei, empresa chinesa de tecnologia, instalou a 5G em seu centro de distribuição em Sorocaba, interior de São Paulo.

A quinta geração de redes móveis tem sido utilizada pela Huawei para manter linhas de distribuição automatizadas e robôs que gerenciam os produtos armazenados no espaço de 22 mil m². Segundo o portal TeleSíntese, a Huawei já colhe bons resultados do uso da tecnologia, como a redução do ciclo de produção de 17 para 7 horas e a queda do percentual de erros com envio de material em 35%.

Embora essa tecnologia ainda seja incipiente no mundo, e mais ainda no Brasil, os exemplos de aplicação que já podem ser notados revelam o grande potencial que a conectividade 5G trará, possibilitando inúmeras implementações possíveis, inclusive para aumentar a eficiência de operações logísticas.

Referências:

UOLO que é 5G? Tire suas dúvidas sobre a quinta geração da telefonia
VIAVIO que é a tecnologia 5G?
TecnoblogHuawei instala 5G em centro de distribuição no interior de SP