transporte rodoviário - blog ILOS - Valor_v1

Recessão provoca danos colaterais

A revista Valor Setorial Logística, publicada pelo jornal Valor Econômico, trouxe em sua edição de março uma reportagem sobre os impactos da recessão econômica na atividade logística das empresas brasileiras. A matéria “Recessão provoca danos colaterais” expõe os danos causados pela crise principalmente na atividade de transporte, além de alguns fatores que vêm contribuindo com a combalida infraestrutura de transportes nacional.

Dentre os principais pontos levantados na reportagem produzida por Juan Garrido está o impacto do reajuste do valor do frete na relação entre embarcadores e transportadores. Enquanto as indústrias buscam redução nos preços dos fretes, as transportadoras lutam para cobrir os custos que vêm aumentando no mesmo período, o que tem causado um desconforto no relacionamento entre as partes.

A dificuldade das transportadoras decorre da forte redução na demanda por transporte que aconteceu entre 2014 e 2016. Na reportagem, o sócio-diretor do ILOS, Mauricio Lima, mostra que o modal rodoviário foi o mais afetado pela crise, mas acredita que a situação do modal vai melhorar em 2017.

– Este ano, provavelmente, a demanda vai melhorar um pouquinho, coisa de 1% ou 2%, no ritmo da leve ascensão da economia – comentou Maurício.
Na reportagem do Valor Econômico, Maurício Lima vai além e faz um contraponto da rodovia com a ferrovia, a qual viu o fluxo de cargas crescer no mesmo período. Segundo o sócio-diretor do ILOS, como o transporte de carga por trem está no limite de capacidade, é natural que a ferrovia continue sem ociosidade, enquanto o modal rodoviário vê a demanda cair.

revista Valor Setorial - Logística

Figura 1 – Capa da revista Valor Setorial Logística, edição de março

Fonte: Reprodução Valor Econômico

A íntegra da matéria “Recessão provoca danos colaterais” pode ser lida na revista Valor Setorial Logística publicada em março. Clique no link para ver a edição (somente para assinantes do jornal Valor Econômico)