Novo papel da armazenagem

Se você acha que a missão da armazenagem é guardar estoques, você está umas três décadas atrasado na história. Com o aumento das exigências de qualidade e nível de serviço, o aumento do número de SKU’s, a preocupação com o meio ambiente, a proliferação de estratégias como just in time e programas de resposta rápida, além do crescimento do comércio virtual, a armazenagem deixou de ser apenas um custo inevitável para o negócio e passou a ser uma oportunidade de diferencial competitivo. Sua nova missão é gerenciar o fluxo físico e de informação para agregar valor na cadeia de suprimentos por meio de oportunidades de economias para a operação e oferta de melhores serviços para o cliente.

O armazém pode estar na fábrica, mantendo uma fonte estável de suprimento ou equilibrando e amortecendo variações entre programações de produção e a demanda. Em ambos os casos, tanto o armazém de matéria prima quanto o armazém de produto acabado na fábrica contribuem para a redução de setups, aumento da estabilidade e ganhos de produtividades, trazendo economias significativas para as linhas de produção.

O armazém pode estar em forma de centro de distribuição, acumulando e consolidando produtos de diferentes fábricas ou fornecedores. O CD é um apoio às estratégias de serviço ao cliente, garantindo disponibilidade de estoque e mix de produtos de diferentes fontes e acomodando diferenças de tempo e espaço entre produtores e consumidores. Este tipo de armazém também traz benefícios econômicos como a possibilidade de consolidação de cargas, a centralização de operações de logística reversa, além de permitir o adiamento da última etapa produtiva para um local e tempo mais próximos do cliente viabilizando até a customização do produto (postponement).

Por último, o armazém pode estar mais próximo do cliente na forma de um armazém local ou um centro de distribuição urbano (CDU). Neste caso, sua missão é diminuir distâncias de transporte, permitindo resposta rápida. Este tipo de instalação tem ganhado cada vez mais importância com o grande crescimento do e-commerce, que trouxe o foco da logística para o last mile e aumentou a necessidade de reduzir os custos de frete e tempos de entrega. Leia mais sobre este tema no post da consultora Fernanda.

Considerando o papel operacional da armazenagem, ela continua sendo um conjunto de processos voltados para estocagem, movimentação e processamento de produtos e informações. No entanto, seu papel estratégico está cada vez mais em evidência. Sendo o elo de ligação e coordenação no canal de distribuição, a armazenagem precisa atender de forma eficaz os mercados geograficamente mais distantes procurando criar valor para os clientes por meio do maior sortimento de produtos, customização, redução do tempo de atendimento e redução do preço do frete.