Gigantes do e-commerce investem em nova experiência de compra

Dominantes no mundo virtual, gigantes como Amazon, Alibaba e JD estão de olho no comércio de rua para uma nova revolução na experiência de compra dos consumidores. Em comum, o trio procura levar a tecnologia do mundo virtual para o espaço físico das lojas na tentativa de entrar com força no segmento de alimentos frescos.

Vídeo 1 – Veja como funciona uma loja da 7Fresh na China
Fonte: YouTube

Enquanto nos Estados Unidos, a Amazon apresenta a sua Amazon Go e adquiriu a rede de supermercados Whole Foods, no início desse ano, a JD lançou em Pequim a sua primeira loja futurística da rede 7Fresh. Assim como a Amazon Go, a 7Fresh oferece a possibilidade de pagamento via carteira digital, sem a necessidade de passar as mercadorias no caixa. Dentre as principais inovações da 7Fresh está o uso de um carrinho robô, que segue o cliente ao longo das gôndolas para coletar as compras. A loja ainda utiliza big data analytics para alinhar o seu sortimento de produtos com as necessidades do seu consumidor e conta também com Magic Mirrors, displays que apresentam informações sobre um produto assim que ele é retirado da prateleira pelo cliente.

Foto 1 – Carrinhos robôs da 7Fresh
Fonte: 7Fresh

A 7Fresh é uma resposta da JD à Hema, rede de supermercados da sua concorrente Alibaba. Atualmente, a rede possui 25 lojas na China, onde os clientes usam um aplicativo para buscar dados nutricionais, fornecedor, preço, dentre outras informações. Seguindo a tendência dos supermercados do futuro, as lojas da Hema também não têm caixa e os clientes pagam as compras utilizando o Alipay, carteira digital desenvolvida pelo grupo Alibaba.

Vídeo 2 – Faça um tour por uma loja da Hema
Fonte: Alibaba

Além das frutas frescas, do uso de aplicativos e de deixar de lado as caixas registradoras, 7Fresh e Hema trazem outra semelhança: todas oferecem entregas em 30 minutos nas casas dos clientes, variando apenas a distância máxima para a entrega. Caso não possa ir à loja para selecionar os produtos, não tem problema. As duas redes permitem também a compra virtual, com o mesmo sistema de entrega em 30 minutos. Nesse caso, funcionários recebem o pedido e fazem o picking e o packing na própria loja, no meio dos outros clientes. Por fim, um sistema de esteira rolante no teto das lojas leva os pedidos para um hub adjacente, que faz o envio dos itens para a casa do cliente.

Foto 2 – Funcionário da Hema pega o pedido online para fazer o picking na própria loja
Fonte: Alibaba

Tanta tecnologia, traz de volta uma questão à tona, pelo menos nos Estados Unidos: como ficarão os empregos dos funcionários de supermercado? Assim como em seus centros de distribuição recheados de tecnologia, a Amazon argumenta que seus funcionários continuam lá, apenas desempenhando outras funções, como ressuprimento da loja e suporte aos clientes, dentre outras funções.

Referências:

https://www.forbes.com/sites/jonbird1/2018/04/07/fixated-on-amazon-focus-on-alibaba-and-jd-com-instead/#16fa4fc58ebb

https://www.retaildetail.eu/en/news/food/say-hello-7fresh-jdcoms-high-tech-supermarket