Gestão Integrada da Cadeia de Suprimentos – Benefícios e Barreiras

Recebo frequentemente, por e-mail ou através do LinkedIn, perguntas sobre os possíveis benefícios gerados a partir da gestão integrada da cadeia de suprimentos, bem como quais são seus principais entraves e barreiras. Em geral, são estudantes ou profissionais da área de operações buscando uma visão mais abrangente sobre o tema.

Inspirado por essas perguntas, decidi resgatar trechos da revisão de literatura de minha Tese de Doutorado e formatar um conjunto de posts sobre os principais benefícios e barreiras da gestão integrada da cadeia de suprimentos, oferecendo uma lista de textos de apoio para aqueles que gostariam de se aprofundar no tema.

Há inúmeros benefícios listados na literatura atribuídos à gestão integrada da cadeia de suprimentos. No entanto, antes de investir tempo, dinheiro e outros recursos em mudanças ou implementações que podem ser difíceis, a maioria dos gestores quer saber se os resultados compensam o esforço (FAWCETT et al., 2008).

GREEN et al. (2006) argumentam que os benefícios do SCM são oriundos da redução de custos e aumento de receitas. Assim sendo, podemos organizar e descrever os benefícios listados na literatura agrupando-os nestes dois segmentos: aqueles que permitem um aumento do lucro através da redução de custos e os que aumentam o lucro por questões mercadológicas, potencializando as receitas presentes e futuras (MCLAREN et al., 2002).

É possível, para efeitos de simplificação, adaptar as dimensões de integração do SCM de LEUSCHNER et al. (2013) para organizar as dificuldades relatadas na literatura e por executivos da área de Supply Chain Management em barreiras culturais, operacionais e tecnológicas.

Usando a lógica de estruturação explicada acima, os próximos posts apresentarão, semanalmente e em seqüência, os Benefícios em Custos, os Benefícios em Receitas, as Barreiras Culturais, as Barreiras Operacionais e as Barreiras Tecnológicas da/para gestão integrada da cadeia de suprimentos.

 

Referências:

FAWCETT, S. E.; MAGNAN, G. M.; MCCARTER, M. W. Benefits, barriers, and bridges to effective Supply Chain Management. Supply Chain Management: An International Journal, v. 13, n. 1, p. 35-48, 2008.

GREEN, K. W.; MCGAUGHEY, R.; CASEY, M. K. Does Supply Chain Management strategy mediate the association between market orientation and organizational performance? Supply Chain Management: An International Journal, v. 11, n. 5, p. 407–414, 2006.

LEUSCHNER, R.; ROGERS, D. S.; CHARVET, F. Ç. O. I. S. F. A Meta-Analysis of Supply Chain Integration and Firm Performance. Journal of Supply Chain Management, v. 49, n.2, p. 34–57, 2013.

MCLAREN, T.; HEAD, M.; YUAN, Y. Supply Chain collaboration alternatives: understanding the expected costs and benefits. Internet Research, v. 12, n. 4, p. 348–364, 2002.