Fernando Chalreo - ILOS

Estoque de aparências e o desperdício de alimentos

Há pouco, a Beatris explicou aqui no Blog do ILOS, As cinco funções do estoque. Existe ainda uma outra razão que leva a maioria dos varejistas a adquirir e estocar mais unidades de alguns produtos do que o necessário, que tem a ver com a estética de suas lojas, com o marketing, e que explora a psicologia dos compradores. Esse hábito, porém, pode causar alguns desperdícios de produtos, sobretudo de alimentos.

É bem sabido que nós, consumidores, somos muito suscetíveis a estímulos visuais na hora que vamos fazer compras em um supermercado, por exemplo. Não é à toa que tanto varejistas como fornecedores de bens de consumo investem tempo e dinheiro em merchandising, com o objetivo de criar boas aparências nas lojas, que nos estimulam a comprar mais. Um dos pontos observados nesse sentido é que os consumidores são menos propensos a comprar produtos que estejam em prateleiras praticamente vazias, e mais tentados a adquiri-los quando veem uma gôndola com abundância de mercadorias e colorida. O vídeo abaixo mostra um comerciante explicando esse comportamento e como ele precisa usar essa tática para vender.

 

Vídeo 1 – Desperdícios de comida por conta de estoque expositivo

Fonte: msnbc

O grande problema é que os mercados e lojas acabam comprando e estocando muito mais produtos do que precisam simplesmente para manter uma boa aparência constante nas gôndolas, e com isso acabam jogando fora as mercadorias que passam do prazo de validade. Obviamente, esse é um desperdício que tem um custo tanto para os varejistas quanto para os consumidores.

 

Figura 1 – Múltiplos vegetais em bela exposição em um supermercado. Quanto disso vai pra mesa e quanto vai pro lixo?

Fonte: Sutiassoc

É claro que o ideal seria que nós, ao fazermos nossas próximas compras do mês, tivéssemos sempre a consciência de que as frutas e legumes que estão sozinhas no meio de uma caixa podem ter o mesmo sabor que aquelas que se encontram dispostas em uma arrumação maravilhosa como a da figura 1, mas se entender o comportamento do consumidor é uma tarefa mais difícil, mudar a forma de pensar do ser humano é um ainda mais complicado.

Entretanto, algumas iniciativas podem vir das próprias lojas para reduzir o estoque de produtos em exposição sem grandes perdas para a aparência dos seus displays. A cantina da Universidade de Boston conseguiu reduzir em 60% a quantidade de comida desperdiçada antes do consumo simplesmente diminuindo o tamanho das panelas em que os clientes pegavam as saladas e rearranjando a exposição dos produtos da padaria, e sem prejuízos na satisfação do consumidor. Outras soluções criativas de design podem ser usadas, como por exemplo, o uso de espelhos para criar ilusões de ótica e continuar atraindo os consumidores. É o dobro de imagem com metade da comida.

Figura 2 – Espelhos usados para criar uma imagem mais bonita dos produtos em um supermercado

Fonte: Rafso

 

Estimular o cliente a comprar com exposições bonitas de produtos é uma estratégia importante e totalmente válida para varejistas. Mas desperdícios e estoques em excesso nunca são bons para a sustentabilidade de uma cadeia de suprimentos, então é importante que iniciativas para reduzir essas perdas desnecessárias sejam exploradas pelas empresas mundo afora.

 

Referências

Food Waste: Last Week Tonight With John Oliver (HBO) – 19/07/2015 – https://www.youtube.com/watch?v=i8xwLWb0lLY

https://saynotofoodwaste.org/what-can-you-do/supermarkets/

http://blog.leanpath.com/5-factors-driving-food-waste-in-foodservice

http://www.leanpath.com/docs/case-studies/BostonCollege.pdf