Fernando Chalreo - ILOS

Adidas se prepara para fortalecer seu e-commerce

A Adidas, uma das maiores fabricantes de materiais esportivos do mundo, anunciou recentemente planos de fechar um grande número de suas lojas físicas espalhadas globalmente para ampliar seu foco nas vendas digitais. A palavra veio do próprio diretor executivo, Kasper Rorsted, em entrevista ao Financial Times.

As motivações por trás dessa decisão não chegam a ser surpreendentes. A empresa busca um contato mais próximo com seus clientes, a eliminação de intermediários para a venda direta ao consumidor final, e segue tendência de gerar mais opções e comodidade para os seus clientes, como várias outras.

Figura 1 – Site será a principal loja da marca alemã – Fonte:Adidas

É interessante analisar, no entanto, os impactos que esse posicionamento poderá ter em seus modelos de atendimento. Hoje, a marca opera de forma mais próxima ao conceito de multicanal, com o site, lojas físicas, e distribuição a varejistas parceiros. O foco agora, no entanto deverá abraçar o conceito de omnichannel (já abordado tantas vezes aqui no Blog do ILOS), uma vez que as lojas físicas da Adidas se tornarão próximas a lojas conceito, os chamados showrooms. A loja online, por sua vez, deve também ser aprimorada para garantir que a experiência do cliente, que eventualmente não encontrará mais uma Adidas no shopping, seja tão boa quanto a que ele tinha antes.

Partindo então para o ponto de vista logístico, a marca precisará certamente rever sua estrutura atual, visto que o atendimento do cliente de forma direta é muito diferente do modelo tradicional com intermediários. O próprio Rorsted diz que “toda a logística é muito diferente”. Lembrei-me, ao ver esta notícia, do post sobre a Nike que o colega Alexandre Lobo escreveu há algum tempo. Se naquela ocasião, era destacado o grande CD na Bélgica da gigante norte-americana, imagino que para a nova estratégia da Adidas, seja essencial focar mais em uma estrutura mais pulverizada, e com práticas de resposta rápida para garantir o nível de serviço no atendimento direto.

E o que você acha do novo posicionamento da Adidas, bola dentro? E sua empresa, já pensou em usar mais a venda direta? Caso tenha, como isso impactaria sua estrutura logística?

 

Referências

http://www.infomoney.com.br/negocios/grandes-empresas/noticia/7370798/adidas-quer-fechar-parte-das-lojas-para-investir-mais-site