A logística da arte

Viena é uma cidade com longa tradição de arte e cultura, incluindo teatro, ópera, música clássica e artes plásticas. O Burgtheater é considerado um dos melhores teatros de língua alemã do mundo, assim como a sua filial a Akademietheater. Viena também é lar de uma série de casas de ópera, como o Staatsoper e o Volksoper. Toda essa estrutura exige operações logísticas especializadas para armazenar e transportar fantasias e cenários.

Entramos em contato com a Ópera Estatal de Viena (Staatsoper) com o intuito de entender um pouco sobre essa operação. Aqui está um resumo do que aprendemos.

A temporada da Staatsoper vai de setembro a junho, quando acontecem mais de 60 performances diferentes, entre óperas e balés. Dessas performances, cerca de 9 são inéditas. A Casa estreia cerca de 5 óperas, 3 balés e uma ópera infantil por temporada. Durante esse período são feitas mais de 300 apresentações e, no máximo, 110 ensaios de diferentes tipos como ensaios em estúdio, ensaios de palco, ensaios de piano, ensaios orquestrais, etc. Para cada nova produção, há um período de ensaio de 4 a 6 semanas, no entanto, a construção do conceito e o planejamento de uma produção começa anos antes.

A Ópera Estatal possui pequenas áreas de armazenagem com capacidade de guardar os cenários das apresentações dos próximos dias. Essas áreas pertencem ao departamento de tecnologia, que armazena de 3 a 4 produções para facilitar a troca de cenários pelos técnicos. A montagem do palco pode demorar de 4 horas a uma semana dependendo da complexidade do cenário e emprega cerca de 220 técnicos.

Além deste pequeno estoque avançado, o Staatsoper possui dois armazéns externos: um no Arsenal a aproximadamente 3 km da Ópera e outro em Haringsee a 30 km de Viena, totalizando 50.000 m² de armazenagem com capacidade de estocagem para 55 produções. A Staatsoper, portanto, tem capacidade de armazenar apenas os trajes e cenários das produções em cartaz. O material de produções antigas é armazenado pela Art for Art.

Figura 1 –Armazém da Staatsopera em Haringsee

A Art for Art é uma produtora de fantasias e cenários, que possui toda estrutura logística necessária para garantir a disponibilidade das peças nos pontos de apresentação. O estoque de fantasias da produtora é o maior e mais importante da Europa. Ela fornece seus serviços não apenas da Staatsoper, mas também da Volksoper, Burgtheater e Akademietheater e possui um acervo de mais de 250 mil trajes dos últimos 60. As fantasias que não estão em uso podem ser alugadas para eventos particulares ou outros teatros e custam a partir de €150 por até 3 meses.

 

Figura 2 –Acervo da Art for Art

 

Figura 3 –Produção de trajes da Art for Art

 

A operação logística de fantasias e cenários possui algumas características que tornam sua gestão mais complexa. As peças são únicas e requerem um cadastro assertivo para que não se percam no acervo. Imagina fazer o inventário de centenas de milhares de itens diferentes! Outro obstáculo são os variados tamanhos e formatos das peças dos cenários que dificultam a otimização do espaço no armazenamento e no transporte, além de requerem cuidados especiais por causa de sua fragilidade. Adicionalmente à complexidade inerente ao segmento de apresentações e espetáculos, é esperado alto nível de serviço da sua cadeia logística, o que requer bastante planejamento, sobrando pouco espaço para improvisos.

As operações logísticas estão em todo lugar até no backstage de uma ópera. Os valores de lugar, tempo, qualidade e informação da logística são fundamentais para que qualquer apresentação artística aconteça. O papel da logística é garantir que os trajes e cenários estejam no lugar certo, no dia certo, inteiros e rastreados, porque o espetáculo não pode parar.

Referências:

Depoimento da Staatoper de Viena – http://www.artforart.at