A gestão de transportes no plano tático operacional

O transporte é no geral a operação logística mais representativa em termos de custos de uma empresa (representa cerca de 54% dos custos logísticos, de acordo com estudos realizados pelo ILOS em 2016). O post do Henrique Alvarenga abordou de forma esclarecedora a adequação da estratégia de transportes à realidade de cada empresa. Porém além dessa estratégia no nível mais macro, existem iniciativas no plano tático operacional que ajudam a suportar a gestão dos transportes e a reduzir ainda mais os custos da operação.

Uma dessas iniciativas é a implantação de softwares de roteirização e TMS (Transportation Management System). Com o crescimento do volume das operações, muitas informações importantes acabam por ser gerenciadas de forma desorganizada gerando diversas ineficiências. O TMS surge nesse contexto como um sistema centralizado de gerenciamento de transporte, com módulos de gestão de frota própria, gestão de transportadoras, rastreamento, expedição, entre outros. Além disso, especificamente o módulo de roteirização pode trazer ganhos substanciais, uma vez que muitas operações de distribuição são roteirizadas manualmente ou nem são roteirizadas. Um ganho de uma entrega a mais por veículo por dia pode se reverter em um saving de milhões ao fim do ano.

Outra iniciativa de ainda mais fácil implementação é o ajuste do perfil de veículos. Com mudanças constantes no perfil da demanda, uma área que antes deveria ser atendida por um veículo de grande porte, hoje pode vir a ser facilmente atendida por um veículo de menor porte. Essa adequação de perfil pode gerar uma redução considerável nos custos totais dado que custos fixos de depreciação, seguros e impostos possuem uma grande variação de acordo com o tamanho desse veículo. Além disso o consumo de combustível também tende a ser menor com a redução do tamanho do veículo.

Figura 1 – Frota de caminhões de diversos tipos e tamanhos

 

E a sua empresa, possui um software de TMS com roteirizador implantado e sendo utilizado plenamente? Acompanha regularmente a ocupação dos veículos para adequação de perfil? Certo é que grandes oportunidades de redução de custo estão presentes na operação de transportes de muitas empresas.

 

Referências

<http://www.ilos.com.br/web/qual-e-a-estrategia-de-transportes-mais-adequada/>